Criada por brasileiros, Light Defi, arrecadou 1 milhão para investir em energia solar e anuncia Rocelo Lopes como ‘advisor’



Os desenvolvedores do projeto anunciaram o empresário e especialista em blockchain e criptoeconomia Rocelo Lopes, como advisor da LIGHT

Lançado em agosto deste ano, o projeto Light DeFi (LIGHT), que conta com uma equipe de brasileiros, já conta com 7.677 investidores e mais de R$ 1 milhão arrecadados para a construção de uma fazenda de energia solar na Bahia.

Recentemente o projeto que tem sua sede no Uruguai contratou uma empresa para realizar um estudo no Brasil para localizar o melhor local para compra do terreno onde os painéis solares serão instalados para, finalmente, começar a entregar energia limpa.

Segundo Germano Sales, um dos desenvolvedores da Light DeFi, o projeto também foi idealizado para ser sustentável: o montante recebido com a geração de sera utilizado para a compra de mais criptoativos. A ideia é que, mesmo que não haja grande procura por investidores em determinado momento, a moeda seja elevada pelo próprio capital investido com o retorno das usinas.

Além disso, os desenvolvedores do projeto anunciaram o empresário e especialista em blockchain e criptoeconomia Rocelo Lopes, como advisor da LIGHT.

“Tenho sido muito procurado para dar consultoria em projetos variados, desde a criação de tokens até desenvolvimento de API e APPs. Meu critério de escolha de onde atuar sempre vai ao encontro dos meus valores, que é o direito à privacidade, transparência, desmistificação do mercado cripto e do uso da blockchain, benefício de causas sociais, acesso ao sistema financeiro e por aí vai”, explica o empresário.

Lopes que já atuou no setor de mineração de Bitcoin no Paraguai destaca que sua experiência no setor mostrou que a energia elétrica era um campo muito crucial para o negócio.

“Ver novos negócios unindo justamente essa questão de energia limpa, renovável com alta tecnologia já em blockchain, me faz ter a certeza de que estou no lugar certo”, afirmou.

Usina de energia solar
A expectativa do grupo de empresários que comanda a LIGHT é que o local onde será instalada a usina solar gere no começo 1 megawatt, com expansão para 3 MWh.

A energia que será captada poderá abastecer mais de 1500 casas e, além de atender uma demanda local, o projeto se comprometeu a utilizar mais de 50% da mão de obra local para incentivar o crescimento da região onde se estabelecerá.

“Queremos crescer em conjunto com a região que nos receberá, então decidimos que além de ofertar a energia que será captada em nossa usina, vamos contratar a mão de obra local. Vamos gerar mais empregos para a população que reside nas proximidades”, disse Ricardo Nogueira, um dos desenvolvedores da Light DeFi

Fonte: Cassio Gusson – https://cointelegraph.com.br/news/brazilian-light-defi-project-raises-more-than-r1-million-to-build-a-solar-energy-park-and-announces-rocelo-lopes-as-advisor